TRE suspende inserções do PT que mencionavam cartel

O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) suspendeu em decisão liminar as inserções político-partidárias do diretório estadual do PT que seriam veiculadas na noite desta quarta-feira, 4, e que mencionam supostos "desvios milionários do metrô".

GUILHERME WALTENBERG, Agência Estado

04 de setembro de 2013 | 20h32

A suspensão foi determinada após representação do diretório estadual do PSDB, que alegava "irregularidade" na propaganda. De acordo com o advogado da PSDB, Milton Terra, a finalidade dessas peças deve ser de "difundir a ideologia" dos partidos e essa inserção, alega, teria por objetivo "atacar o governo e o PSDB".

"Eles estão desvirtuando a propaganda, essa inserção não é uma propaganda eleitoral", disse Terra.

Na propaganda petista, o deputado estadual Claudio Marcolino, líder do partido na Assembleia Legislativa, pergunta se o espectador não gostaria de um metrô com "26 km a mais" ou "tarifa zero" e responde: "Seria assim, se não fossem os desvios bilionários do governo estadual nos escândalos do metrô e na CPTM. É necessária uma rigorosa apuração. Queremos transparência".

De acordo com o advogado tucano, a propaganda chegou a ir ao ar na semana passada e na última segunda-feira, 2. Segundo a decisão liminar, assinada pelo Corregedor Regional Eleitora, Antônio Carlos Mathias Coltro, o PT ainda pode inserir outra peça no lugar dessa.

Tudo o que sabemos sobre:
TREPTcartel

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.