TRE-SP suspende repasse do fundo partidário ao PSB

Prestação de contas do partido referente a 2003 continha irregularidades, segundo o TRE

Gustavo Uribe, da Agência Estado,

20 de março de 2009 | 17h37

O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) suspendeu nesta sexta-feira, 20, o repasse de cotas do fundo partidário para o diretório estadual do Partido Socialista Brasileiro (PSB). De acordo com o TRE, a prestação de contas do PSB referente a 2003 continha irregularidades, dentre elas a falta de documentação que comprovasse o recebimento de R$ 104 mil em contribuições feitas por afiliados.

O partido também é acusado de ultrapassar o limite de 20% para gastos de pessoal com recursos do fundo partidário, entre outras impropriedades. O PSB já manifestou que entrará com recurso no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para reverter a suspensão.

Ainda nesta sexta-feira, 20, o TRE-SP manteve a decisão de primeiro grau que cassou o registro da candidatura da prefeita do município paulista de Avanhandava, Sueli Navarro Jorge (PSDB). De acordo com o TRE, a tucana é acusada de ter doado uma motocicleta a um eleitor em troca de votos, o que configura crime de compra de voto. A decisão prevê a realização de novas eleições no município, sem data marcada ainda. Cabe recurso ao TSE.

Tudo o que sabemos sobre:
partidoscotasPSBTRESP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.