TRE-SP multa prefeito de Osasco por publicidade ilegal

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de São Paulo manteve as multas aplicadas ao prefeito de Osasco, na Grande São Paulo, Emídio Pereira de Souza (PT), candidato à reeleição, e à Coligação Osasco para Todos (PT-PSL-PTB-PRP-PV-PSDC-PSB-PHS-PRTB-PPS-PRB-PR-PCdoB), por publicidade eleitoral irregular. Cada um deve pagar R$ 28,6 mil. De acordo com o TRE, Souza foi acusado de fazer publicidade em muros particulares em área superior a 4 metros, tamanho máximo permitido pela legislação. Além da pintura, também teria sido usada uma faixa.Ele e a coligação podem recorrer da decisão no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Disputam também a prefeitura da cidade os candidatos Adão Heleno (PMN), Celso Giglio (PSDB), da Coligação Reconstrução de Osasco (PSDB-DEM), Delbio Camargo Teruel (PDT), Francisco Rossi (PMDB), da Coligação Compromisso com a Verdade (PMDB-PP-PSC), e Helton Bastos (PSOL).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.