TRE-SP desaprova contas do PT, PSDB e PSB

O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) desaprovou na sexta-feira a prestação de contas dos diretórios estaduais do PT, PSDB e PSB. O tribunal determinou também a suspensão de repasses de cotas do fundo partidário ao PT e PSDB por um mês e para o PSB pelo prazo de um ano. Todas as votações foram unânimes, mas cabe recurso das decisões ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

AE, Agência Estado

30 de julho de 2012 | 15h03

No caso do PT, foi reprovada a prestação de contas referentes a 2007. Entre as irregularidades, o tribunal alegou, de acordo com nota de sua assessoria de imprensa, que faltou a "comprovação adequada de contribuição de filiados" e "a comprovação de transferências recebidas de órgãos municipais". Pela decisão, o PT terá de ressarcir o fundo em R$ 122.118,27, referentes a recursos de origem não identificada.

Já o PSDB teve as contas anuais de 2008 reprovadas por "falta de documentação para comprovar receitas" e "irregularidades na aplicação do fundo partidário". O partido terá de recolher R$ 811.530,67 ao fundo partidário referentes a recursos de origem não identificada e ressarcir R$ 1.322,65 ao erário.

O PSB teve suas contas de 2008 desaprovadas por falta de documentos e extratos bancários, não comprovação de despesas e receitas, entre outros. O partido terá de devolver R$ 747.572,16 relativos a "recursos de origem não identificada" e vai recolher outros R$ 714.020,63 por "aplicação irregular do fundo".

Tudo o que sabemos sobre:
TRE-SPPTPMDBPSDBCONTAS DESAPROVADAS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.