TRE gaúcho dá direito de resposta à coligação de Tarso

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul (TRE-RS) deferiu, por maioria, pedido de direito de resposta feito pela coligação do petista Tarso Genro, que concorre à reeleição no Estado, contra a coligação "O Novo Caminho para o Rio Grande", encabeçada por José Ivo Sartori (PMDB). É o primeiro concedido pela corte nas eleições deste ano.

DIEGO MOURA, ESPECIAL PARA AE, Estadão Conteúdo

24 de outubro de 2014 | 19h45

Durante propaganda, o adversário usou, entre outros termos, palavras como "desequilibrado", "alucinado" e "fanático" para qualificar Genro. O TRE-RS considerou que as afirmações extrapolaram "o limite da crítica política, ingressando no campo impróprio da investida pessoal, atingindo a honra e a imagem do candidato adversário".

A coligação de Sartori será obrigada a veicular direito de resposta de um minuto por duas vezes no começo do horário eleitoral gratuito, às 20h30. Será o último do pleito. De acordo com a desembargadora do caso, Liselena Schifino Robles Rodrigues, o material deve se restringir ao que foi considerado ofensivo pelo tribunal.

Na última pesquisa Ibope, o peemedebista aparecia liderando a disputa pelo governo gaúcho com 59% das intenções de voto. Já Tarso Genro contava com 41% dos votos válidos.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõesTRErio grande do sul

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.