TRE diz que falta de luz no RS não interrompeu votação

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Rio Grande do Sul informou, há pouco, que a falta de luz ocasionada por fortes vendavais, especialmente no sul do Estado, não interrompeu ou prolongou o prazo de votação. Os problemas começaram por volta das 11 horas de hoje.

EQUIPE AE, Agência Estado

31 de outubro de 2010 | 17h28

Mais de uma dezena de cidades tiveram suas redes elétricas atingidas. Segundo a assessoria de comunicação do TRE-RS, 72 urnas tiveram que acionar suas baterias internas. As urnas antigas, minoria, têm bateria suficiente para oito horas. As modernas têm suprimento garantido por 13 horas. O TRE-RS afirmou ainda que muitos dos municípios já tiveram os problemas nas redes elétricas solucionados.

O município de Estrela, no centro-norte do Rio Grande do Sul, registrou problemas com um eleitor que chegou à seção eleitoral bêbado. Segundo informações do TRE, o eleitor queria impedir outros de votarem. Ele ficou em frente à urna e, depois que ela foi desligada, a atirou ao chão. O TRE informou que a memória da urna não foi danificada.

Apesar do número elevado de municípios afetados pela falta de luz, a Defesa Civil não foi acionada. Segundo o sargento Lauro Santos, nenhuma ocorrência foi registrada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.