TRE de Minas irá analisar doação à campanha de Aécio

O Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) irá analisar a doação de empresas ligadas a concessionárias públicas na prestação de contas do governador reeleito do Estado, Aécio Neves (PSDB). O motivo é que o governador mineiro recebeu, por exemplo, R$ 1 milhão da Urucum Mineração, controlada pela Companhia Vale do Rio Doce (CVRD), que é integrada também pela MRS Logística, operadora de 1,7 quilômetros de ferrovias concedidas pelo governo federal. Os pareceres técnicos foram pela rejeição das contas de Aécio, mas o caso ainda será julgado pelo tribunal. Segundo o TRE, o julgamento deverá ocorrer no próximo domingo ou na segunda-feira. Nesta quarta-feira, o governador disse que acredita que faltou clareza à legislação. "Talvez não tenha havido uma regulamentação anterior que tenha deixado muito claro aquilo que poderia e não poderia ser feito", afirmou. "Nós superamos em parte - acredito eu - no Brasil a questão do caixa dois, que já foi um avanço importante. O que houve, talvez, foi uma interpretação difusa da legislação".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.