TRE cassa mandato de Pedro Henry por compra de votos

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Mato Grosso cassou o mandato do deputado federal Pedro Henry (PP) e da deputada estadual Chica Nunes (PSDB) por compra de votos, com base na Lei 9.840 (Lei das Eleições).Ambos teriam pago R$ 20,00 a moradores da periferia de Cuiabá para permitir a fixação de cartazes em suas residências, além de fornecer remédios e cobertores, conforme denúncia do Ministério Público, acolhida pela Justiça, para condicionar o votos aos dois parlamentares.A denúncia contra os deputados originou-se em um telefonema ao serviço de disque-denúncia do TRE. À Justiça, testemunhas sustentaram que uma servidora pública municipal subornou eleitores para votar nos dois deputados na eleição de 2006. Tanto Henry como Chica Nunes tiveram seus nomes citados em denúncia de desvios de dinheiro público. Henry é um dos 40 denunciados pelo procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza, ao Supremo Tribunal Federal (STF), no escândalo do mensalão - o esquema de pagamento de propina a parlamentares para que votassem a favor do governo - por crimes como formação de quadrilha, corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro, peculato e gestão fraudulenta. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.