TRE cassa mandato de governador e de vice em Roraima

Ministério Público Eleitoral aponta crime eleitoral de arrecadação e gastos ilícitos na campanha de 2010 de Anchieta (PSDB) e Chico Rodrigues (sem partido)

Do estadão.com.br

14 de dezembro de 2011 | 03h24

SÃO PAULO - Em julgamento encerrado por volta das 19h30 de terça-feira, 13, o Tribunal Regional Eleitoral de Roraima (TRE-RR) cassou, por um placar de três votos a favor e dois contra, o mandato do governador José de Anchieta Júnior, do PSDB, e do vice-governador Chico Rodrigues (sem partido). Os dois são acusados de arrecadação e gastos ilícitos na campanha eleitoral de 2010.

 

O Ministério Público Eleitoral (MPE) alega que José de Anchieta e Chico Rodrigues efetuaram gastos ilícitos e adquiriram 45 mil camisetas amarelas (cor da candidatura) no valor de R$ 247.500,00 com o objetivo de distribuir aos eleitores de Roraima. A acusação partiu de Neudo Campos (PP), candidato derrotado no pleito de 2010.

 

Segundo ainda o MPE, os políticos realizaram movimentação financeira ilícita, despesas com pessoal e pagamento de colaboradores, em espécie, em desacordo com a legislação eleitoral. A decisão será publicada no Diário da Justiça Eletrônico na quinta-feira, 15. O governador terá o prazo de até três dias após a publicação para recorrer da decisão.

 

Durante esse prazo, ele continua no cargo. A defesa de Anchieta vai recorrer da decisão alegando que o quórum do TRE estava incompleto.O plenário do TRE-RR é composto por sete magistrados. O juiz federal juiz federal Leandro Saon está em viagem, fora do estado, já a presidente do TRE-RR, Tânia Vasconcelos, não votou.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.