Travestis recebem noções de cidadania e prevenção

Travestis de seis estados brasileiros estão reunidos na capital baiana para receberem orientações sobreprevenção de doenças sexualmente transmissíveis e Cidadania. O I Treinamento do Projeto Tulipa, que vai até o dia 3 está sendo organizado pela Associação dos Nacional dos Travestis e ATRAS (Associação dos Travestis de Salvador) com apoio doMinistério da Saúde. Conforme a presidente da ATRAS, Kleila Simpson os travestis são muito "vulneráveis" nos seus direitos de cidadãos e àprevenção de doenças como a aids, já que muitos vivem da prostituição, "seja por opção ou por falta de trabalhado socialmente aceito". A campanha, lançada recentemente pelo Ministério da Saúde visa estimular a auto-estima, o respeito e a prática da Cidadania como forma eficaz de prevenir a contaminação pelo vírus HIV. Hoje (01) os participantes do evento entregam à Comissão de Direitos Humanos da Assembléia Legislativa da Bahia uma pauta de reivindicações pedindo mais respeito aos "transgêneros", inclusão social e punição rigorosa aos agressores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.