Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Transplante de órgãos cresce 65,5% no Estado de SP

A Central de Transplantes do Estado, órgão da Secretaria de Estado da Saúde, registrou aumento de 65,5% na quantidade de transplantes, comparando 2002 com 1998, quando pela 1ª vez os números foram contabilizados durante todo o ano. Em 2002, a Central computou 983 transplantes. Já em 1998, foram realizados 594. Os números refletem um constante aumento na captação de órgãos no Estado e não contabilizam transplantes de córnea (que começaram a ser tabulados em 2000). A expectativa é que até o fim de 2003 sejam realizados 993 transplantes, sem contar córneas, o que representa aumento em relação a 2002. Até maio deste ano foram realizados 422 transplantes (sem os 1.044 de córneas, no mesmo período).Além de treinamento de profissionais que trabalham na captação de órgãos, o crescimento deve-se à maior conscientização da população sobre a importância da doação. O órgão com maior número de transplantes no Estado é córnea, que em 2002 registrou 2.707 doações. Em seguida vem rim, com 502 transplantes no ano passado.´A situação tem melhorado, mas ainda é preciso que grande parte da população tome consciência da importância do transplante. Os dados precisam ser melhores a cada ano para São Paulo acabar com a fila por um órgão´, afirma o secretário de Estado da Saúde, Luiz Roberto Barradas Barata.Os dados da Central de Transplantes são referentes somente a doadores falecidos. A inscrição na fila de transplantes deve ser feita pelo médico responsável pelo paciente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.