Trabalho infantil se concentra na economia informal

O trabalho infantil no Brasil está concentrado no setor informal, segundo avaliação do Ministério do Trabalho. ?É raro encontrar nas empresas crianças com idade abaixo de 14 anos?, diz José Cuty, chefe da Divisão de Apoio no Combate ao Trabalho Infantil.Menores com idade acima desse limite podem, desde dezembro de 2000, ser contratados em regime especial, como aprendizes ? que trabalham no máximo 6 horas por dia e têm de estar vinculados a um curso de formação. De acordo com os dados da fiscalização, de janeiro a abril deste ano 5.672 menores foram contratados nesse sistema.A exploração do trabalho infantil é mais comum nos bolsões de pobreza das grandes cidades, nas regiões de fronteira e no campo. Crianças e adolescentes encontrados pela fiscalização do trabalho em situação ilegal são encaminhadas para o Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti) do Ministério de Assistência e Promoção Social.Os pais dessas crianças passam a receber a Bolsa Criança-Cidadã (de R$ 40 nos centros urbanos, e de R$ 25 na zona rural), comprometendo-se a mantê-las na escola.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.