Trabalho infantil caiu 20% no Brasil

O trabalho infantil caiu 20% no Brasil entre 1992 e 1998. Estudo divulgado hoje pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) mostra que o número de crianças e jovens de 5 a 17 anos envolvidos em atividades profissionais diminuiu de 9,7 milhões para 7,7 milhões nesse período. "Poucos países conseguiram fazer tanto em tão pouco tempo", elogiou o diretor da OIT no País, Armand Pereira.De acordo com o estudo, isso significa que 18% da população de 5 a 17 anos trabalhavam em 1998, ante 22,5% em 1992. Quase metade (42%) desse contingente tinha 16 ou 17 anos. Mas a redução na faixa dos 5 aos 15 anos chegou a 24%, caindo de 6,1 milhões para 4,5 milhões o número de trabalhadores brasileiros nessa faixa etária."O Brasil está servindo de exemplo para o mundo", disse a representante do Fundo das Nações Unidas para a Infância Reiko Niimi, afirmando que há "boas razões para ser otimista". A queda no trabalho infantil ocorreu principalmente entre 1995 e 1998, quando as estatísticas passaram a registrar 1 7 milhão a menos de crianças e jovens trabalhando.Pereira destacou que 77% do trabalho infantil nas áreas rurais não é remunerado, ocorrendo o mesmo com 88% dos trabalhadores abaixo de 10 anos, urbanos ou rurais. Nessa faixa etária, em 1998, o salário médio de quem recebia pagamento era R$ 40,00 por mês, chegando em média a R$ 155,00 para a população de 17 anos. O diretor da OIT afirmou ainda que, nas zonas urbanas, o fato de trabalhar reduzia em 16% a chance de acesso dos menores à escola - no meio rural esse índice era de 6,8%.O ex-governador do Distrito Federal e presidente da Organização Não-Governamental Missão Criança, Cristovam Buarque (PT), disse que é necessário acelerar o ritmo de erradicação do trabalho infantil no País. "É preciso dar uma conotação de urgência, declarando situação de calamidade pública", afirmou Buarque. "É uma vergonha que este País ainda envie crianças para o trabalho infantil."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.