Trabalhadores são achados em condição escrava em SP

ARAÇATUBA - Um grupo de 10 trabalhadores rurais, entre eles um de 17 anos, foi encontrado morando em condições subumanas numa fazenda do município de Paulo de Faria, a 529 km de São Paulo.Os trabalhadores foram contratados, sem registro em carteira, para trabalhar na colheita de laranja da fazenda Antequera; ficaram alojados numa casa dormindo no chão e tiveram de fazer comida e beber água da piscina, durante parte dos 15 dias que ficaram isolados na fazenda.Fiscais da subdelegacia do Trabalho de São José do Rio Preto multaram o dono da fazenda, Nilton Guerra, e um encarregado de pessoal, responsável pelo aliciamento dos trabalhadores na vizinha Cajobi, cidade da região de Catanduva (SP).Segundo um dos ficais, Guerra disse que os trabalhadores que pediram para morar na fazenda nas condições em que foram encontrados. No entanto, segundo Regina Helena Hilário, diretora do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Paulo de Faria, foram os próprios trabalhadores quem fizeram a denúncia no sindicato, que por sua vez, levou o caso até à subdelegacia e esta constatou o abuso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.