Trabalhadores fecham agências do INSS em dois Estados

Integrantes da Federação dos Trabalhadores na Agricultura ocuparam nesta segunda-feira, 23, agências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em sete municípios do Espírito Santo e em 16 de Pernambuco. Eles protestaram com cartazes e faixas, impedindo o acesso da população às agências, que foram fechadas. A principal reivindicação era a aprovação de um projeto de lei que garante acesso de trabalhadores rurais à Previdência Social.A Federação dos Trabalhadores na Agriculturado Espírito Santo (Fetaes) divulgou uma nota em que afirma que o protesto ocorreu em "defesa de uma previdência social justa e que contemple a população do meio rural", mas não comenta o fechamento das agências e o transtorno para a população. O objetivo da manifestação, segundo a federação, é pressionar o Fórum Nacional de Previdência Social a "agilizar as mudanças reivindicadas pela categoria".De acordo com a Fetaes, o protesto faz parte de uma ação nacional organizada pelo Movimento Sindical de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais. "Os recursos previdenciários são fundamentais para a melhoria das condições de vida no meio rural, na medida em que reduzem em mais de 10% o porcentual de brasileiros que vivem abaixo do nível da pobreza. Além de movimentar a economia e o comércio de pequenos e médios municípios, também contribui para diminuir o êxodo rural e o processo de favelização das grandes cidades", diz a federação na nota.A gerência-executiva do INSS no Espírito Santo não comentou a manifestação. O INSS tem agências em 16 municípios do Estado. Foram fechadas as agências de Afonso Cláudio, Cachoeiro, Alegre, Montanha, Colatina, Linhares e Domingos Martins. PernambucoForam trinta e uma agências da Previdência Social ocupadas em 16 municípios da zona da mata, agreste e sertão do Estado, por 30 mil trabalhadores rurais, segundo o presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura de Pernambuco (Fetape), ligada à Contag. Não houve incidentes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.