Trabalhador rural é morto em assentamento em MG

A Polícia Civil abriu inquérito para investigar o assassinato do trabalhador rural Geraldo dos Reis, na Fazenda Americana, área de assentamento de reforma agrária no município de Grão Mogol, no norte de Minas. Reis foi morto no último domingo, durante uma briga supostamente motivada pela disputa de lotes. O assentado foi morto a tiros, pauladas e golpes de faca. Outras duas pessoas ficaram feridas. Pedro Ferreira de Souza e Juarez Soares dos Santos permaneciam internados em hospitais da região.A polícia não soube informar qual é o movimento responsável pelo assentamento. Nenhum representante do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) foi localizado no início da noite desta segunda-feira para comentar o episódio.Mauro Lemes, da coordenação regional do Movimento dos Sem-Terra, disse que o MST não possui atuação na cidade. "Em Grão Mogol não temos área".Conforme a ocorrência policial, as vítimas foram atacadas por quatro homens, que seriam da mesma família e fariam parte do assentamento. Os autores do crime estavam armados com um revolver, uma espingarda, uma faca e um pedaço de madeira. Eles fugiram após o crime. A Polícia Militar conseguiu identificar os suspeitos apenas pelos primeiros nomes: Marciano, Sebastião, Diego e Franklin. Até a noite desta segunda-feira, ninguém havia sido preso.A Fazenda Americana já foi demarcada pelo Incra e cerca de 70 famílias foram instaladas no local.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.