Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Top 10 Lava Jato: Relembre as principais fases da operação

Operação da Polícia Federal iniciada em 2014 completou 60 fases nesta semana; veja os desdobramentos

Carla Bridi, O Estado de S.Paulo

21 de fevereiro de 2019 | 09h00

Com a 60ª fase deflagrada nesta semana, a Operação Lava Jato, iniciada em março de 2014, se consolidou como o maior esquema de combate à corrupção no País. Algumas de suas etapas acabaram prendendo personalidades políticas e empresários. 

Confira em ordem cronológica a lista das 10 principais fases da Operação Lava Jato:

Fase 7: Juízo Final

Novembro de 2014 - Ex-diretor da Petrobrás, Renato Duque, é preso, além dos presidentes da OAS, Queiroz Galvão e UTC. No total, 25 pessoas foram detidas. 

Fase 8: Prisão de Nestor Cerveró

Janeiro de 2015 - Ex-diretor da Petrobrás, Nestor Cerveró é preso preventivamente ao desembarcar no aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro. 

Fase 14: Erga Omnes

Junho de 2015 - Presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht e o presidente da Andrade Gutierrez, Otávio Azevedo, são presos preventivamente. 

Fase 17: Pixuleco

Agosto de 2015 - Ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu é preso junto com demais pessoas por suspeita de recebimento de propinas. 

Prisão de Delcídio do Amaral

Novembro de 2015 - Segunda fase perante o Supremo Tribunal Federal prende o então senador Delcídio Amaral, flagrado por planejar a fuga de Nestor Cerveró do País. 

Fase 34: Arquivo X

Setembro de 2016 - Ex-ministro Guido Mantega é preso e solto no mesmo dia, suspeito de arrecadar propinas para o PT. 

Fase 35: Omertà

Setembro de 2016 - Ex-ministro da Fazenda, Antonio Palocci, é preso temporariamente, suspeito de operar propinas da Odebrecht. 

Prisão de Eduardo Cunha

Outubro de 2016 - O então deputado cassado, Eduardo Cunha, é preso preventivamente, por apresentar em liberdade um "risco para a ordem pública". 

Fase 42: Cobra

Julho de 2017 - O ex-presidente do Banco do Brasil e da Petrobrás, Aldemir Bendine, é preso com demais pessoas. Ele é suspeito de receber R$ 3 milhões da Odebrecht para favorecer a empresa em contratos da estatal petrolífera. 

Prisão de Lula

Abril de 2018 - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é preso em sala especial na sede da Polícia Federal em Curitiba por corrupção e lavagem de dinheiro no processo do Triplex do Guarujá, litoral de São Paulo. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.