José Patricio/Estadão
José Patricio/Estadão

Todos os restos mortais de vítimas foram encontrados, diz perito

Antonio Nogueira, do Instituto de Criminalística, diz que não há prazo para que se chegue a respostas sobre acidente que matou Campos

WLADIMIR D'ANDRADE, O Estado de S. Paulo

14 de agosto de 2014 | 09h24

SANTOS - O perito Antonio Nogueira do Instituto de Criminalística disse na manhã desta quinta-feira, 14, que as equipes de busca já encontraram todas as partes dos corpos das vítimas do acidente aéreo que matou na quarta-feira, 13, o candidato do PSB à Presidência, Eduardo Campos, e mais seis pessoas em Santos, no litoral paulista. De acordo com ele, os agentes que estão no local farão ainda uma última varredura, mas Nogueira disse acreditar que o trabalho se concentre, a partir de agora, na identificação das vítimas e das peças e na análise dos dados das caixas pretas que podem apontar as causas da queda do avião Cessna 560XL, prefixo PR-AFA.

"O trabalho inicial já foi encerrado", disse Nogueira, em rápida entrevista a jornalistas no local do acidente, em um bairro central da cidade da Baixada Santista. O perito contou que as maiores peças do jato executivo já estão em poder da Aeronáutica, turbina e trens de pouso. "Vamos trabalhar em conjunto com a Polícia Federal e a Aeronáutica", afirmou o perito, a respeito do trabalho do Instituto de Criminalística no caso.

De acordo com Nogueira, não há prazo para que os órgãos cheguem a respostas sobre a queda do avião que transportava Campos. "O (acidente) da TAM demorou mais de 20 meses", disse, ao lembrar da investigação sobre as causas do acidente com uma aeronave da companhia aérea brasileira no Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, em 2007. Segundo o perito, peças terão de ser enviadas ao exterior para análise dos fabricantes.

A identificação dos corpos está sendo realizada na capital paulista, pois, segundo Nogueira, lá existe um laboratório de análise por DNA. "Nesse tipo de identificação é preciso exame de DNA", afirmou. Ele disse ainda que uma ambulância com mais vestígios das vítimas saiu do local do acidente em Santos para São Paulo durante a madrugada desta quinta-feira.

Mais conteúdo sobre:
eleiçõeseduardo campossantos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.