'Todo o governo está no banco dos réus', diz Jereissati

O presidente nacional do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE), criticou o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva por conta do resultado do julgamento do esquema do mensalão, no qual todos os 40 citados acabaram sendo denunciados pelo Supremo Tribunal Federal (STF) como réus de pelo menos um tipo de crime. Ele cobrou do presidente Lula que não permita que os citados no escândalo continuem influenciando no seu governo, como estariam fazendo, na sua opinião. "O presidente Lula tem agora uma responsabilidade histórica para cumprir porque praticamente todo o seu governo está no banco dos réus."Jereissati argumentou que, por unanimidade, a Suprema Corte brasileira definiu que "todo" o governo e a antiga cúpula do PT está no banco dos réus. "Mas, ao mesmo tempo, todos esses homens estão por aí, trabalhando por aí, exercendo influência dentro do governo. Isso vai ficar dessa maneira?", criticou. Para Jereissati, o mesmo sistema que levou "à formação dessa quadrilha" continua em vigor. "Se vota em troca de cargos. Se vota em troca de emendas que não são prioritárias. Se troca de partidos. Se forma todo um processo de corrupção, que vai comendo toda a estrutura do Estado", acrescenta. Na tribuna do Senado, Jereissati disse que deverá ser creditada a Lula a responsabilidade no caso de serem descobertas novas irregularidades dentro do governo envolvendo os acusados de supostamente participarem do mensalão. "Depois do julgamento do Supremo, o presidente ainda vai dizer que isso é coisa de uma imprensa açodada ou de uma oposição frustrada? De agora em diante, presidente, Vossa Excelência é responsável por esses homens que estão rondando por aí", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.