´Todo homem público deve ser transparente´, diz Alencar

Ao comentar as denúncias contra o deputado Odílio Balbinotti (PMDB-PR), indicado pelo partido para assumir o Ministério da Agricultura, o vice-presidente José Alencar, disse que é responsabilidade do deputado convencer a opinião pública de que está em condições de assumir o Ministério. "Não tenho uma opinião. Essa é uma questão que está ligada a ele (Balbinotti) e ao presidente", disse Alencar."O que acho é que todo homem público deve ser rigorosamente transparente", ressaltou o vice-presidente. "É preciso que haja uma forma de se convencer de que ele é um homem que está em condições de assumir o Ministério", disse Alencar, ao deixar a cerimônia da posse. Balbinotti foi indicado pelo PMDB para o cargo de ministro da Agricultura, mas sua posse foi adiada diante do argumento oficial de que o atual ministro, Luiz Carlos Guedes Pinto, encontra-se na Indonésia.Já o presidente Lula saiu da solenidade evitando comentar a indicação de Balbinotti. O deputado responde a processo mantido sob sigilo de Justiça por suspeita de falsificação de documentos para conseguir o alongamento de uma dívida bancária, em 1996. O ministro da Justiça, Tarso Genro, disse que a existência de um inquérito no STF destinado à investigação de Balbinotti não significa necessariamente que ele esteja impedido de exercer a vida pública. "Existe uma investigação. Não há conclusão, não há denúncia e não há, portanto, formação de culpa", disse. Ele ressaltou, no entanto, que caberá ao presidente Lula decidir. "O presidente está recebendo as informações e vai examinar a questão. Compete a ele emitir um juízo", disse Tarso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.