'Toda organização criminosa tem um chefe', diz líder do governo Temer sobre Lula

Em coletiva com a Força Tarefa da Operação Lava Jato, o procurador Deltan Dallagnol apresentou um organograma em que Lula seria o centro de todas as ações relacionadas à investigação

Isabela Bonfim, O Estado de S.Paulo

14 de setembro de 2016 | 17h52

BRASÍLIA - O líder do governo Temer no Senado, Aloysio Nunes (PSDB-SP), disse que as revelações do Ministério Público, que denunciou o ex-presidente Lula por corrupção e lavagem de dinheiro nessa quarta-feira, 14, demonstra que o esquema investigado na Operação Lava Jato possui um chefe.

"Não há organização criminosa sem um comando. Era uma jabuticaba brasileira. Parece que hoje o Ministério Público apontou um chefe, e o chefe é o Lula", disse o senador. Ele ponderou, entretanto, que é preciso ainda que a denúncia do Ministério Público seja recebida pelo Supremo Tribunal Federal (STF), o que pode negar o pedido.

Em coletiva com a Força Tarefa da Operação Lava Jato, o procurador Deltan Dallagnol apresentou um organograma em que Lula seria o centro de todas as ações relacionadas à investigação. "Lula é o comandante máximo do esquema de corrupção", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.