TJ nega habeas-corpus a Sergio Gomes da Silva

O Tribunal de Justiça negou hoje habeas corpus ao empresário Sergio Gomes da Silva, por três votos a zero. Ficou, assim, mantida a prisão preventiva decretada pela justiça de Santo André. Sergio é acusado de haver mandado matar o prefeito de Santo André Celso Daniel por que ele se opunha a um esquema de corrupção montado na prefeitura do município.O Tribunal decidiu que Sombra deve continuar preso, uma vez que "é portador de personalidade perigosa, tinha interesse na morte de Celso Daniel e facilitou a ação dos executores".O advogado de defesa Roberto Podeval disse que o Tribunal prejudicou grandemente a defesa porque entrou no mérito da questão e que pretende recorrer ao Superior Tribunal de Justiça tão logo o acórdão seja publicado. O acusado será interrogado no Fórum de Santo André no próximo dia 5.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.