Leonardo Augusto / Estadão
Leonardo Augusto / Estadão

TJ-MG realiza eleição presencial para escolha de novo presidente da Corte

Com 138 desembargadores, tribunal afirma ter tomado medidas para evitar a possibilidade de contágio entre as pessoas que participaram do pleito

Leonardo Augusto, especial para o Estado, O Estado de S.Paulo

16 de abril de 2020 | 19h06

BELO HORIZONTE – Apesar de todas as recomendações pelo isolamento e distanciamento social em vigor por causa da pandemia do novo coronavírus, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ-MG) realizou nesta quinta-feira, 16, eleição presencial para escolha do novo presidente da Corte. O tribunal tem 138 desembargadores. A votação foi marcada para o saguão do prédio em que fica a sede do Poder Judiciário de Minas Gerais, na zona Sul de Belo Horizonte. Além de desembargadores, também estiveram no prédio equipes de apoio à eleição formadas por seguranças, técnicos e assessores.

A votação começou às 14h. O tribunal afirma ter tomado medidas para evitar a possibilidade de contágio entre as pessoas que participaram do pleito. “Entre as medidas de segurança estão a higienização interna dos veículos que transportarão os desembargadores, a disponibilização de máscara e álcool em gel para uso dos magistrados, motoristas e demais envolvidos”.

O tribunal informou ainda que os locais de votação seriam “limpos e arejados” e que seria feita “desinfecção constante dos ambientes e superfícies com solução de água sanitária”. As urnas eletrônicas também seriam higienizadas com borrifador de álcool antes e depois de cada voto. A Corte informou ainda que seria respeitado o distanciamento de 1,5 metro entre “magistrados e servidores, bem como na disposição de cadeiras e mesas”. Cinco cabines foram disponibilizadas para a votação.

Questionada sobre os motivos que levaram o tribunal a não alterar a data da eleição, a presidência do Corte afirmou que “a votação presencial foi mantida após parecer técnico indicar que ela não oferecia risco a desembargadores e servidores, desde que fossem adotadas as cautelas adequadas. E todas foram adotadas”.

Por volta das 14h30, era grande o movimento de desembargadores e funcionários no saguão onde a votação estava ocorrendo. Do lado de fora, ainda continuavam chegando os carros oficiais com os desembargadores e seus motoristas. Todos usavam máscaras, assim como o seguranças que orientavam a parada dos veículos e acompanhavam o desembarque.

O TJ informou ainda que a presidência da Corte solicitou parecer de uma junta médica de especialistas, responsável pela definição das medidas adotadas. O documento foi encaminhado aos desembargadores, segundo o tribunal. Segundo o tribunal, “tudo de acordo com as orientações técnicas e científicas, conforme documento elaborado por junta médica”.

Cenário

A votação para a escolha do Tribunal de Justiça de Minas Gerais ocorre um dia antes do anúncio de novas medidas para evitar a propagação do coronavírus em Belo Horizonte. Nesta sexta-feira, 17, novas determinações para o combate ao novo coronavírus serão decretadas. Na cidade, até o momento, estão liberados para funcionar supermercados, açougues, drogarias e sacolões. Praças e a orla da Lagoa da Pampulha, um dos principais cartões postais da capital, chegaram a ser fechadas aos fins de semana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.