TJ mantém falência da Ikal

O Tribunal de Justiça manteve hoje a falência da Construtora Ikal Limitada, responsável pelas obras superfaturadas do Fórum Trabalhista em São Paulo. A decisão foi do 1º vice presidente do TJ, Álvaro Lazzarini, está relacionada a um recurso interposto pela empresa. A quebra da Ikal, sediada em Brasília, foi decretada a 13 de dezembro do ano passado pelo juiz Edmundo Lellis Filho da 8ª Vara Cível da Capital. Ele acolheu pedido da Trox do Brasil, credora de R$ 69.296,78, representadas por duplicadas vencidas em 98, não pagas e protestadas. A Ikal alegou não ter possibilidade de honrar seus compromissos, pois desde de 1998 está com todos os seus bens, contas corrente e créditos bloqueados pelo juiz da 12ª Vara federal, em razão de uma ação civil pública, visando a reparação dos danos, proposta pelo Ministério Público Federal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.