TJ-GO suspende direitos políticos de Delúbio Soares

Ex-tesoureiro do PT foi condenado pelo Tribunal a devolver R$ 164,6 mil pelos 100 dias que não trabalhou na Secretaria Estadual de Educação (SES)

RUBENS SANTOS, Agência Estado

19 Maio 2010 | 19h29

GOIÂNIA - Os direitos políticos de Delúbio Soares, ex-tesoureiro do PT, foram suspensos por oito anos, nesta quarta-feira, 19, por decisão em segunda instância do Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO). Delúbio, um dos pivôs do escândalo do mensalão, em 2005, também foi condenado, pelo Tribunal, a devolver R$ 164,6 mil pelos 100 dias que não trabalhou na Secretaria Estadual de Educação (SES) de Goiás, onde exercia a função de professor de Matemática na rede pública de ensino.

Na época, entre os meses de setembro de 1994 e janeiro de 1998, e depois entre fevereiro de 2001 e janeiro de 2005, Delúbio Soares estava licenciado da Secretaria para exercer a função de sindicalista no Sindicato dos Professores em Goiás.

Pelo comportamento "imoral e ilegal", segundo o desembargador Félix de Souza, o ex-dirigente petista também foi condenado à perda de função pública. O advogado de Delúbio, Sebastião Ferreira Leite disse hoje que vai recorrer das decisões junto ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) em Brasília.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.