TJ-AL afasta deputados da Mesa Diretora da Assembléia

O presidente do Tribunal de Justiça (TJ) de Alagoas, desembargador José Fernandes de Hollanda Ferreira, afastou da Mesa Diretora de Assembléia Legislativa do Estado seis deputados acusados de participação no desvio de R$ 280 milhões dos cofres do legislativo alagoano. A decisão, publicada hoje no Diário Oficial do Estado, cassa a liminar do desembargador Juarez Marques Luz, que reconduziu os deputados aos cargos no inicio da semana. O pedido de afastamento dos deputados foi feito pelo Ministério Publico Estadual (MPE) e acatado pelo juiz da 12ª Vara Civil de Maceió, Gustavo Souza Lima. Os deputados recorreram e conseguiram voltar com a liminar de Marques Luz. Com a decisão de Hollanda Ferreira, os parlamentares indiciados perderam os cargos novamente. Agora, para reverter esse quadro, eles terão de recorrer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ).Entre os parlamentares afastados esta o presidente da Assembléia Legislativa, deputado Antonio Albuquerque (DEM). Em entrevista a imprensa, no inicio da semana, ele disse que tinha sido reconduzido ao cargo por decisão de Marques Luz, mas se a liminar fosse cassada, não teria outro jeito senão respeitar a decisão judicial. Segundo Albuquerque, nenhum integrante da Mesa Diretora teria participado do golpe.Com a decisão, o deputado Alberto Sextafeira (PSB) - atual vice-presidente da Assembléia - volta a presidir o legislativo estadual alagoano. Questionado sobre a decisão do TJ, o deputado Antonio Albuquerque disse que respeita, mas vai recorrer.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.