Tiroteios entre polícia e traficantes deixam 11 mortos no Rio

Pelo menos 11 pessoas morreramdurante tiroteios entre a polícia civil e traficantes de drogasnesta quinta-feira, nos bairros de Senador Camará e Bangu, zonaoeste da cidade do Rio de Janeiro. Os confrontos ocorreram nas favelas da Coréia e VilaAliança. A polícia afirmou que os mortos eram traficantes. A polícia reuniu cerca de 150 homens em uma operação paratentar prender o chefe do tráfico de drogas na região,conhecido como Tolla. "Cercamos as comunidades, mas fomos recebidos a tiros. Háinformações de que o traficante fugiu", disse o delegado dapolícia civil, Rodrigo Oliveira. A operação contou com apoio de helicópteros e veículosblindados. Os confrontos aconteceram durante toda a manhã destaquinta-feira, e os corpos das vítimas foram vistos espalhadospela comunidade. A polícia prendeu na operação ao menos sete suspeitos eapreendeu drogas --maconha e cocaína-- e armas --uma granada,três fuzis, duas submetralhadoras, cinco pistolas, trêsrevólveres. Também foram apreendidos oito rádios, 10 carregadores decelulares e rádios, material para a produção de drogas e trêsuniformes falsificados da polícia. Para o secretário de Segurança do Estado, José MarianoBeltrame, o "problema do Rio é o enfrentamento". "A polícia vai lá para apreender armas proibidas e combatero tráfico. Os criminosos não fogem, não recuam e não entregamsuas armas. É tudo ou nada", disse Beltrame. "É um risco enorme para polícia, moradores e criminosos quepreferem se sacrificar a se entregar." (Por Rodrigo Viga Gaier)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.