Agência Estado
Agência Estado

Tio do líder do DEM será o novo secretário de Mobilidade Urbana do Ministério das Cidades

Inácio Bento de Morais Júnior é tio do deputado Efraim Filho (PB)

Igor Gadelha, O Estado de S.Paulo

04 Janeiro 2018 | 19h57

O Palácio do Planalto vai nomear nos próximos dias o engenheiro civil Inácio Bento de Morais Júnior como novo secretário nacional de Mobilidade Urbana. Paraibano, ele é tio do líder do DEM na Câmara dos Deputados, Efraim Filho (PB), responsável pela indicação política do novo secretário. Morais Júnior comandará a secretaria com o terceiro maior Orçamento do Ministério das Cidades - R$ 700 milhões previstos para 2018.  

A nomeação faz parte da divisão das quatro principais secretarias da pasta entre os partidos que apoiaram a indicação do deputado Alexandre Baldy (sem partido-GO) para ministro das Cidades em novembro do ano passado. Na sexta-feira (29), o governo nomeou Socorro Gadelha para a Secretaria Nacional de Habitação, que tem o maior Orçamento da pasta (R$ 6,2 bilhões previstos para 2018). Ela foi indicada pelo líder do governo na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB).

Além de Socorro e Morais Júnior, o governo deve nomear um nome indicado pelo PRB para a Secretaria Nacional de Desenvolvimento Urbano, cujo orçamento previsto para este ano é de R$ 70,7 milhões. Dona do segundo maior orçamento do Ministério das Cidades (R$ 874,9 milhões), a Secretaria Nacional de Habitação está com com Henrique Pires, indicado pelo MDB. O PR, porém, pleiteia o cargo e tenta convencer os peemedebistas a cederem. 

Perfil. Morais Júnior é irmão do ex-senador Efraim Morais, pai do atual líder do DEM na Câmara dos Deputados. O pai dos dois, Inácio Bento de Morais, já falecido, também era político - foi deputado estadual e prefeito de uma cidade no interior da Paraíba. No Estado, Morais Júnior foi secretário de Infraestrutura do Estado em 2014, no fim do primeiro mandato do governador paraibano, Ricardo Coutinho (PSB).

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.