Time foi pago com dinheiro público em AL, denuncia PF

A Polícia Federal (PF) de Alagoas revelou hoje que o prêmio de mais de R$ 100 mil pago aos jogadores de Coruripe pela conquista do Campeonato Alagoano de Futebol 2007 foi feito com dinheiro da Assembléia Legislativa de Alagoas. A PF chegou a essa conclusão depois de ouvir ontem o depoimento do diretor de futebol do time, Rosiwelington da Silva Tavares, conhecido como ''Pato''. Segundo o delegado Sandro Augusto, ''Pato'' disse que forneceu o número da conta para uma pessoa, mas não lembrava quem. "O diretor de futebol revelou que os dois repasses, no valor de R$ 49,8 mil e R$ 60 mil, teriam como objetivo o pagamento dos jogadores do clube campeão, mas não sabia de quem teria partido a iniciativa de efetuar o pagamento com o dinheiro da Assembléia", afirmou Sandro Augusto. O delegado Janderlyer Gomes, responsável pelo inquérito que apura o desvio de mais de R$ 280 milhões da folha de pagamento do legislativo alagoano, desconfia que a ordem para pagar o prêmio dos jogadores do Coruripe tenha partido do deputado estadual João Beltrão (PMN), que é o presidente de honra do clube. Beltrão nega ter realizado a operação, mas confirmou ter recebido um empréstimo de R$ 150 mil usando como avalista a Assembléia Legislativa. Pelo menos doze dos 27 deputados estaduais alagoanos já foram indiciados pela PF acusados de participação no golpe, entre eles o presidente afastado Antônio Albuquerque (DEM) e mais cinco integrantes da Mesa Diretora. Ao todo, o delegado já indiciou mais de 80 pessoas envolvidas na Operação Taturana, deflagrada em dezembro de 2007. Alguns deputados e ex-deputados foram indiciados porque contraíram empréstimos irregulares.

RICARDO RODRIGUES, Agencia Estado

12 de março de 2008 | 15h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.