Tião Viana diz que há tempo para votar caso Renan e CPMF

Presidente interino do Senado critica oposição por vincular os dois temas à discussão sobre terceiro mandato

Agência Brasil,

26 de novembro de 2007 | 14h39

O presidente interino do senado, Tião Viana (PT-AC), afirmou nesta segunda-feira, 26, que há tempo para votar o processo contra o presidente licenciado, Renan Calheiros (PMDB-AL) e também a CPMF antes do recesso de fim de ano. Ele criticou a atitude da oposição de vincular as duas matérias com a discussão sobre um possível terceiro mandato. "O assunto CPMF começa a ser vinculado, uma hora, com o senador Renan Calheiros, outra hora, com o terceiro mandato. Daqui a pouco vão querer vincular com o jogo Botafogo e São Paulo", ironizou o senador. Segundo Viana, a oposição deveria se ocupar em discutir uma pauta mais elevada na Casa, em vez de substituir grandes questões nacionais por pequenas crises. Nesta quarta-feira, Renan enfrenta mais um julgamento. Dessa vez será o relatório do senador Arthur Virgílio (PSDB-AM) na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).  Será analisada a constitucionalidade do processo que investiga se ele usou laranjas para comprar veículos de comunicação em Alagoas, antes de enviá-lo ao plenário da Casa. Essa é a terceira investigação contra Renan.  A oposição tem interesse de atrasar a análise da matéria porque com isso atrasaria também a votação em plenário de Proposta de Emenda à Constituição que prorroga até 2011 a CPMF, matéria que a oposição já anunciou ser contra.

Tudo o que sabemos sobre:
Tião VianaCPMFRenan Calheiros

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.