Thomaz Bastos participa do Kuarup e faz promessa às tribos

O ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, prometeu hoje que até o final do mandato do presidente Lula o governo federal terá demarcado, homologado e pacificado todos os conflitos envolvendo terras indígenas no País. Em discurso para uma platéia de cerca de mil guerreiros de sete etnias do Alto Xingu, ele afirmou que o estado brasileiro tem uma dívida secular com os povos indígenas. "Esse governo, que veio para fazer mudanças, pretende resgatar essa dívida", disse o ministro, em maio à saudação ruidosa dos indígenas. Longe do emaranhado de crises vividas pelo governo nos últimos dias, Thomaz Bastos deu um tempo nas articulações para viver 24 horas agradáveis, como convidado da cerimônia do Kuarup, cercado por guerreiros valentes, índias nuas e o verde exuberante do alto Xingu. O ministro foi recebido com honras de um chefe branco, fumou o petimaop, cigarro feito de uma folha que os índios garantem ter o poder - não comprovado cientificamente - de provocar sonhos intensos e participou desde sábado das solenidades no centro da aldeia Kamayurá, encerradas ontem à tarde. O kuarup é uma dramatização do mito da criação dos homens, encenada todos os anos para homenagear os mortos da aldeia no ano anterior. Recentemente, os índígenas passaram a incluir nas homenagens um brasileiro ilustre não índio, como o sertanista Orlando Villas Boas e o sociólogo Darcy Ribeiro. Este ano, o homenageado foi o jornalista Roberto Marinho, cuja família foi representada pelo filho José Roberto Marinho. As celebrações duram uma semana e o ápice ocorre no último dia, com uma competição chamada huka-huka, semelhante à luta grega, entre os guerreiros mais fortes das várias etnias. O Brasil tem cerca de 410 mil índios de 220 povos, que ocupam aproximadamente 12,5% do território brasileiro. As mais de 40 reservas em processo de demarcação, homologação ou pacificação de conflitos elevarão esse total para 15%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.