'The Guardian': Brasileiro 'rei da soja' é vilão ou herói?

Jornal pergunta se ele é 'vândalo ambiental ou salvador dos pobres'.

Da BBC Brasil, BBC

03 de março de 2008 | 07h35

Em reportagem de página inteira, o jornal britânico The Guardian traz um perfil do "Rei da Soja" Eraí Maggi, na edição desta segunda-feira, e pergunta se ele é "um vândalo do meio ambiente ou o salvador dos pobres do mundo".A reportagem destaca as plantações de Maggi no Mato Grosso e a relação direta ente o cultivo da soja no Brasil e o desmatamento da floresta amazônica - "vastas plantações são uma fonte de alimentos baratos, mas também encorajam o desmatamento"."Para alguém que provoca opiniões extremas, ele (Maggi) parece um ator mal escalado, não é nem o Darth Vader, nem o Indiana Jones. Mas o fazendeiro brasileiro de 48 anos de idade é protagonista em um drama sobre mudanças climáticas, globalização, pobreza e fome."Segundo o Guardian, Eraí, que é primo de Blairo Maggi, outro megaprodutor de soja e governador do Mato Grosso, possui mais de 200 mil hectares de plantações de soja e seria o maior plantador de soja do mundo - que diz que, a única coisa que sabe fazer é plantar grãos. "Para os ambientalistas, (Eraí) Maggi também sabe como acelerar o desmatamento da Amazônia, pelo menos indiretamente. Ao comprar terras na savana para o cultivo de soja, ele obriga criadores de gado a se mover para o norte, na floresta amazônica, onde eles cortam e queimam (árvores), liberando milhões de toneladas de dióxido de carbono na atmosfera, segundo Paulo Adário, diretor na Amazônia do Greenpeace no Brasil."O Guardian lembra que há uma outra versão sobre Maggi, a do pioneiro que transformou uma região vista como boa apenas para pasto em terras produtivas "e, no processo, transformou o Brasil em superpotência da agricultura, que deve superar os Estados Unidos como maior exportador de alimentos do mundo enquanto a população mundial caminha para os nove bilhões de pessoas".Segundo o jornal, se antes a história de Maggi era apenas uma discussão entre progresso versus ecologia, um novo elemento entrou na equação: a alta do preço dos alimentos que criou o que a ONU chamou na semana passada de "nova face da fome".Maggi acredita que os produtores de soja brasileiros estão ajudando a salvar a humanidade, afirma o Guardian, e diz que nos últimos dez anos, não derrubou nenhuma árvore.Ele afirma que os produtores poderiam estar se unindo para aumentar ainda mais o preço da soja nos mercados "no estilo da Opep", mas não o fazem porque "isso não é só ganhar dinheiro, é fazer algo que tenha um significado", disse ele ao jornal britânico.Mas segundo o Guardian, os críticos afirmam que os produtores regozijam com o aumento dos preços e há poucas dúvidas sobre a ligação entre as plantações de soja e o desmatamento."Os produtores de soja compram terras já limpas pelos criadores de gado, que compram terras mais baratas na Amazônia, substituindo a floresta virgem por pasto", diz o jornal.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
sojaamazôniaerai maggithe guardian

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.