Testemunhas reforçam hipótese de crime político em GO

Testemunhas do assassinato do prefeito Alto Paraíso de Goiás, Divaldo William Rinco (PSDB), ocorrido ontem à noite, contaram à Polícia Civil de Goiás que o autor dos quatro disparos é Ari Garcez Mendonça, filho de um vereador. A informação indica que a motivação do crime foi uma antiga rixa política. Rinco, que estava em seu terceiro mandato, foi morto na porta de um bar da cidade.

RUBENS SANTOS, Agência Estado

03 de setembro de 2010 | 14h25

O corpo do prefeito ainda não havia sido liberado pelo Instituto Médico Legal (IML) do município vizinho de Formosa até o início da tarde de hoje. O suspeito está sendo procurado pela corporação. Alto Paraíso de Goiás, distante 418 quilômetros de Goiânia, é conhecido pelas belezas do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. Rinco também exerceu o mandato de prefeito entre 1993-1996 e 2001-2004.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.