Testemunhas no caso de morte de turista alemã em PE serão ouvidas

Suposto assalto foi forjado por membros da família de Jeniffer Kloker

Solange Spigliatti, da Central de Notícias

20 Julho 2010 | 11h41

Começou nesta terça-feira, 20, os depoimentos das testemunhas do caso do assassinato da turista alemã, Jeniffer Marion Nadja Kloker, ocorrido em 16 fevereiro deste ano em São Lourenço da Mata, em Pernambuco.

 

Segundo o Tribunal de Justiça, as nove testemunhas de acusação, apresentadas pelo Ministério Público, já começaram os depoimentos. Outras 15 testemunhas de defesa serão ouvidas amanhã. Os três acusados do crime e outros dois envolvidos vão assistir a audiência.

 

Na terça-feira de Carnaval, Jennifer Kloker, de 22 anos, foi morta a tiros em um suposto assalto, em São Lourenço da Mata, Região Metropolitana do Recife. Conforme a Justiça, descobriu-se que o crime foi forjado por membros da própria família.

 

Três suspeitos confessaram o crime: Pablo e Ferdinando Tonelli, viúvo e sogro da vítima, respectivamente; e Alexsandro Neves, autor dos disparos, contratado pelos mandantes. A reconstituição do crime ocorreu no dia 24 de março e contou com a participação dos três suspeitos confessos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.