Terminam as buscas por ossadas de guerrilheiros do Araguaia

Terminou hoje à tarde o trabalho da equipe de antropópologos que procura no antigo terreno de uma base do Exército e da Aeronáutica, em Xambioá, as buscas pelos restos mortais de quatro guerrilheiros que combateram no Araguaia e que teriam sido executados e sepultados nesse local entre 1972 e 1974. Durante toda a manhã, uma equipe de geológos da Universidade Federal de Minas Gerais rastreou uma área de 500 m2 com um radar geológico. Eles constataram anomalias a um metro de profundidade, onde foram abertas duas covas. A partir daí, o trabalho passou a ser acompanhado por uma equipe de peritas forenses argentina. Na antiga base, teriam sido enterrados Osvaldo Orlando da Costa, Walquíria Afonso Costa, Peri e um camponês conhecido apenas como Batista. Amanhã, por volta das 7h da manhã, as buscas serão retomadas. As informações são da Agência Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.