Termina sábado prazo para mudança de partido

Os candidatos à disputa das eleições gerais do próximo ano têm até amanhã para formalizar sua filiação partidária. As negociações para novas filiações e trocas partidárias deverão se intensificar nas próximas horas em todo o País. A grande expectativa está na eventual filiação do ministro da Fazenda, Pedro Malan, que vem sendo estimulada pelo presidente Fernando Henrique Cardoso.A filiação do ministro ao PSDB implicaria na alteração significativa do cenário político. O partido de Fernando Henrique ainda está indefinido quanto ao candidato à sucessão presidencial e Malan poderia entrar em cena, representando uma efetiva opção de continuidade deste governo. Se o ministro mantiver sua decisão de permanecer fora da política partidária, o atual quadro da corrida sucessória não deverá apresentar grandes alterações.Mesmo com a perspectiva de novas filiações até amanhã, dificilmente o atual equilíbrio das forças políticas será modificado. O troca-troca partidário vem ocorrendo principalmente para atender interesses eleitorais localizados e acomodar as facções políticas, que serão fundamentais na montagem dos palanques para as disputas de 2002. "Muita água ainda vai correr. As trocas partidárias têm um efeito local, mas os palanques nacionais vão depender do ambiente econômico e político, que vai dirigir a campanha", afirmou o líder do PSB na Câmara, Eduardo Campos (PE).Apesar de não prever mudanças profundas até amanhã, o presidente em exercício do PPB, deputado Pedro Correa (PE), decidiu manter aberta a ata de reuniões do Diretório Nacional aberta até a meia-noite. O mesmo procedimento deverá ocorrer em outros partidos que estão em negociações. De acordo com a lei eleitoral, essas novas filiações deverão ser comunicadas à Justiça Eleitoral até o fim da próxima semana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.