Termina reunião entre Lula e Dilma em São Paulo

Terminou por volta das 18h40 desta sexta-feira, 4, o encontro entre a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Os dois se reuniram por cerca de três horas em um hotel da capital paulista, após Dilma participar de um evento em São José do Rio Preto, no interior do Estado. Mas uma vez, o encontro entre a presidente e seu padrinho político não constou da agenda oficial da Presidência da República.

JOSÉ ROBERTO CASTRO E BEATRIZ BULLA, Agência Estado

04 de abril de 2014 | 19h13

Esta é a primeira vez que os dois se reuniram após a oposição iniciar o processo de instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar a compra da refinaria de Pasadena, no Texas (EUA), pela Petrobras. Lula deixou o hotel, pela garagem, e em seguida, a comitiva presidencial também saiu pelo mesmo local. Os dois não falaram com a imprensa, mas informações de bastidores indicam que um dos temas do encontro foi justamente a crise em torno da Petrobras, deflagrada após matéria do jornal O Estado informar que a presidente Dilma, quando era ministra-chefe da Casa Civil do governo Lula, foi quem autorizou essa operação.

A aquisição da refinaria já é investigada pela Polícia Federal, Tribunal de Contas da União e Ministério Público por suspeita de superfaturamento e evasão de divisas, que custou aos cofres da estatal brasileira US$ 1,2 bilhão. Dilma alegou que só apoiou a medida porque recebeu "informações incompletas" de um parecer "técnica e juridicamente falho".

O ex-presidente Lula, após deixar o hotel, seguiu para a cidade de Osasco, na região metropolitana de São Paulo, onde participa de uma plenária da caravana Horizonte Paulista, com o seu candidato ao governo do Estado de São Paulo, Alexandre Padilha (PT). A eleição de Padilha tem sido considerada por Lula como prioridade, ao lado da reeleição de Dilma.

Mais conteúdo sobre:
reuniãoDilmaLula

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.