Termina a greve no Poder Judiciário de SP

Após mais de 80 dias de paralisação, os funcionários do Judiciário de São Paulo, suspenderam a maior greve da história da Justiça no Estado. Os servidores aceitaram proposta do Tribunal de Justiça que prevê pagamento de gratificação, a partir de janeiro de 2002, de R$ 215,00 a R$ 300,00, de acordo com os cargos. Os funcionários retornarão ao trabalho na segunda-feira, em horário de funcionamento diferente do que é utilizado nos fóruns.Os cartórios judiciais funcionarão das 8 às 19 horas, mas o atendimento ao público e advogados ficará restrito das 12 às 16 horas, por um período de pelo menos 15 dias úteis. Não há previsão do retorno da contagem dos prazos judiciais. A estimativa do Tribunal de Justiça é de que serão necessários cerca de cinco meses para que o funcionamento do Judiciário seja regularizado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.