Termina a greve dos agentes penitenciários do RJ

Terminou por volta das 11 horas a greve dos agentes penitenciários do Estado do Rio de Janeiro. Eles estiveram reunidos em assembléia por pouco mais de duas horas e receberam uma proposta por escrito do governador Anthony Garotinho, prometendo cumprir todos os pedidos da categoria, inclusive o de reajuste salarial de 19%. Os agentes marcaram uma nova assembléia para daqui 30 dias, quando será avaliado se todas as exigências foram cumpridas."Temos outra assembléia marcada para o dia 27 de agosto e podemos voltar à greve caso as reivindicações não sejam completamente atendidas", afirmou o assessor da presidência do Sindicato dos Servidores da Secretaria de Justiça, Alcir Coutinho. O governo concedeu um abono de R$ 200 e reajuste salarial de 19%. Os agentes querem ainda concurso público para 3 mil vagas até setembro, que suas gratificações sejam calculadas sobre o total bruto dos vencimentos, a manutenção da nomenclatura de agentes penitenciários e do porte de arma. Hoje, os agentes voltam a assumir o controle dos 32 presídios fluminenses. Quinze unidades tiveram a direção ocupada pela Polícia Militar ontem, dia marcado por rebeliões e tentativas de fugas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.