Tentativa de golpe na Aldeia Taquaperi deixa seis índios feridos

Uma tentativa de golpe na eleição para escolha do novo cacique da Aldeia Taquaperi, situada no município de Coronel Sapucaia em Mato Grosso do Sul, divisa com o Paraguai, resultou em um violento conflito. Seis índios ficaram feridos depois do confronto ocorrido no início da tarde desta terça-feira e a situação não ficou mais complicada devido à intervenção de agentes da Polícia Federal.As eleições aconteceram na semana passada, quando o guarani-kaiowá Eliseu dos Santos saiu vitorioso. Seu concorrente, também indígena e vereador da cidade, Daniel Lescano, não gostou da derrota e gritou para que todos ouvissem: "Perdi, mas não vou entregar o cargo". A princípio todos pensaram tratar-se brincadeira, o que ficou bem diferente na segunda-feira, quando as discussões ganhavam patamares perigosos.Hoje pela manhã, simpatizantes de Santos começaram um movimento para dar posse ao cacique vencedor. "Ele perdeu e não quer sair. Quer dar golpe para ficar", gritavam em coro. De repente surgiu muita fumaça e os índios notaram que as choupanas cobertas de sapé estavam sendo incendiadas. Houve correria e meia hora depois, três índios feridos por facadas e cacetadas estavam sendo transportados para o Hospital Santa Joana de Coronel Sapucaia.O balanço final do conflito foi ferimentos em Paulino Peralta, Antonio Vargas Irineu e Cilo. O dois primeiros foram atendidos e dispensados. Cilo, com um corte profundo no alto da cabeça teve que ficar internado. Paulo Aquino sofreu o mesmo tipo de agressão de Cilo e também foi internado. Outros dois, Gilmar Batista e Inocêncio Pereira, com ferimentos leves, foram liberados logo depois dar entrada no hospital.O número exato de feridos deverá ser revelado somente na quarta-feira, pois segundo informações da Polícia Militar, muitos fugiram apavorados da aldeia. Ficou marcada para amanhã uma reunião entre líderes da aldeia e funcionários da Fundação Nacional do Índio, na Delegacia de Polícia Civil de Coronel Sapucaia, para resolver o impasse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.