"Tentaremos ganhar eleições com ou sem PMDB", diz Serra

O ministro da Saúde, José Serra, disse hoje que a presença do PMDB na aliança governista para a sucessão de 2002 é dispensável. "É importante ter o PMDB na aliança, mas se ele não ficar conosco, vamos tentar ganhar as eleições com ou sem o partido", disse Serra, que participou da inauguração de um hospital em Itaguaí, na Baixada Fluminense.Durante o discurso, o ministro aproveitou a presença do ministro do Trabalho, Francisco Dornelles (PPB), para cobrar mais lealdade dos peemedebistas, embora não tenha citado o nome do partido. "O ministro Dornelles, que é companheiro de um outro partido, tem mostrado ser muito cooperativo e leal ao presidente Fernando Henrique Cardoso. Lealdade, na minha opinião, é muito importante no aspecto social e político, e nós precisamos muito dessas parcerias", disse.Serra também criticou, embora sem citar nomes, o governador Anthony Garotinho (PSB), que, segundo ele, tem se comportado em relação ao governo com "chantagem e demagogia". "Desde que eu assumi o ministério, em 1998, as transferências do governo para Estado do Rio foram de R$ 1,3 bilhão, o que mostra que, ao contrário do que muita gente fala, nós aumentamos as transferências para o Rio. Mas o ministério não está fazendo nenhum favor, está cumprindo sua missão, e espera que o Rio responda com mais responsabilidade, sem manipulação política ou chantagem."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.