Tensão aumenta em protesto contra Bush na Argentina

Algumas horas antes do ato "anti-Bush" em Buenos Aires que contaria com a presença do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, militantes de esquerda da Argentina se concentraram na frente das embaixadas do Uruguai e dos EUA, e da Câmara de Comércio Argentina-Estados Unidos, para protestar contra a viagem de George W. Bush à América Latina.No fim da tarde, alguns manifestantes começaram a jogar pedras e pequenas bombas caseiras contra o edifício sede da Câmara e da polícia.Com os rostos cobertos por lenços e munidos de barras de madeira e ferro, os manifestantes gritaram palavras de ordem contra Bush. Havia um alto nível de tensão no centro da cidade e no bairro do estádio de futebol onde seria realizado o ato.A última manifestação contra Bush realizada na Argentina foi em novembro de 2005, em Mar del Plata, por ocasião da Cúpula das Américas. Na ocasião, houve saques ao comércio, quebradeira de lojas de marcas estrangeiras. Também voaram coquetéis molotov contra a polícia e os comerciantes locais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.