Tendência é governo limitar ação de ministros, diz Jucá

Na reunião ministerial, Lula voltou a afirmar que ele próprio não subirá em palanques nas eleições 2008

CIDA FONTES, Agencia Estado

09 de junho de 2008 | 18h31

O governo ainda não tomou uma decisão final sobre o assunto, mas sua tendência é a de determinar que ministros não participem de campanha eleitoral fora dos seus Estados de origem, informou  o líder do governo no Senado, senador Romero Jucá (PMDB-RR), ao falar sobre a reunião ministerial realizada nesta segunda-feira, 9. No domingo, a ex-ministra da Turismo Marta Suplicy (PT-SP) disse que cinco ministros participarão de sua campanha para a Prefeitura de São Paulo.Na reunião, o presidente presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a afirmar que ele próprio não subirá em palanques nem fará gravações de apoio a candidatos que estejam envolvidos em disputas entre aliados do governo.  O presidente chamou atenção, segundo Jucá, para os impedimentos jurídicos à participação dos ministros na campanha eleitoral, tais como a proibição de utilização de carro oficial e de uso da máquina pública, em geral, a favor dos seus candidatos.Lula afirmou também, de acordo com o líder, que o governo não estimulará disputas entre aliados na campanha eleitoral. O presidente fez um apelo em favor da preservação da base aliada, pedindo que os candidatos governistas, nos municípios em que não for possível a união de aliados, evitem ataques e agressões.

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições municipaisministrosLula

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.