Temporão atribui internação de Lula a excesso de trabalho

Para ministro, presidente 'é um trabalhador compulsivo e tem muita dificuldade em parar'

Vannildo Mendes, da Agência Estado,

28 de janeiro de 2010 | 12h38

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, afirmou ter conversado nesta quinta-feira pela manhã com o médico do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Roberto Kalil Filho, e obteve a informação de que o estado de saúde do presidente é bom, apesar da crise de hipertensão na noite de quarta-feira.

 

Veja também:

link Padilha diz que Lula dormiu pouco, mas acordou bem  

link Lula já descansa em seu apartamento no Grande ABC

link Médico afirma que Lula está bem, mas 'muito cansado'

link Governo diz que Lula tem pressão sanguínea normal

link Lula deve passar por avaliação médica no fim de semana

link Lula deve ficar em São Bernardo do Campo até domingo

 

Segundo Temporão o maior problema do presidente é que ele trabalha muito e descansa pouco. "Trinta dias de férias seriam absolutamente necessários, muito importante para um presidente da República. Mas ele é um trabalhador compulsivo e tem muita dificuldade em parar", afirmou Temporão. Segundo o ministro, esse seria o maior fator de risco para eventuais problemas cardíacos. "Acho que foi trabalho demais. O homem trabalha muito", completou.

 

O diretor-geral do Hospital do Coração (Hcor) de São Paulo, o médico Adib Jatene concorda com o ministro. Segundo ele, o maior problema do presidente é o excesso de atividades. "Ele tem uma vida estressante, um ritmo de atividade excessivo e isso favorece problemas cardíacos", afirmou. Jatene participou há pouco, em Brasília, do lançamento do Sistema Tele-eletrocardiografia Digital, tecnologia de ponta que vai acelerar o atendimento de pacientes com doenças cardíacas atendidos pelo SAMU 192.

 

O médico disse que acompanhou, no passado, exames médicos de Lula, quando ainda não era presidente da República. E que na época, o estado de saúde de Lula era bom. Além disso, lembrou, era um bom paciente, que fazia revisões sistemáticas. Para Jatene, hipertensão é normal nessa faixa de idade, principalmente para quem trabalha muito, o que é o caso do presidente Lula.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.