Temporal desabriga 12 mil no RS

O número de desabrigados e desalojados no Rio Grande do Sul, vítimas do temporal que atingiu as regiões central e nordeste do Estado na madrugada de hoje já ultrapassa 12 mil pessoas. Até às 11 horas de hoje, 40 municípios já haviam declarado situação de emergência e outros cinco, estado de calamidade pública: Bom Jesus, Sinimbu, Forquetinha, Candelária e General Câmara. O governador Olívio Dutra (PT) e o secretário dos Transportes, Beto Albuquerque, sobrevoaram nesta manhã algumas áreas atingidas e desceram em Bom Jesus, na serra, onde os ventos de mais de 90 quilômetros por hora detruíram 40 casas e danificaram outras 100.Uma mulher hospitalizada em estado grave em Bom Jesus faleceu hoje, aumentando para sete o saldo de mortos pelo temporal. Várias localidades também permanecem totalmente ilhadas, como Maquiné, Arroio do Tigre, Sinimbu e Forquetinha. O governador apelou para a solidariedade dos gaúchos com os desabrigados e anunciou todos os esforços do Estado para recuperar socorrer as populações e recuperar as áreas destruídas.De acordo com o secretário dos Transportes, 28 estradas estaduais foram danificados por fissuras e quedas de barreira, e pelo menos 12 ainda se encontram totalmente interrompidas. A situação mais grave é a da RS 470, entre Veranópolis e Bento Gonçalves, onde a pavimentação sofreu um rebaixamento de 20 centímetros, correndo risco de desabamento. Na mesma rodovia, os técnicos do governo averiguam o estado das cabeceiras que dão acesso à ponte do Rio das Antas. A reparação dos estragos nas estradas deve custar no mínimo R$ 2,5 milhões ao Estado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.