Tempo quente muda hábitos de turistas na praia

Esperado por quem se cuidou no inverno e temido por aqueles que abusaram na alimentação, a aproximidade do verão vai mudar os hábitos de muita gente. O sol, que deixou a desejar na sexta-feira, apareceu com força total nesta manhã na praia de Pitangueiras, no Guarujá, litoral sul. Caminhar, fazer cooper, surfar e jogar frescobol são as atividades mais praticadas. A palavra de ordem agora é malhar e fechar a boca.Apesar de freqüentar academia todos os dias em São Paulo, a estudante de Direito Aline Ciolfi Guerreiro, de 18 anos, pretende maneirar na alimentação. "Quero ficar com o corpo em dia".De acordo com ela, as academias de ginástica já estão recebendo mais gente. "Agora todo mundo que relaxou vai correr atrás do prejuízo". Entre os homens a chegada do verão também preocupa. "É vaidade, mas acho que homem também tem que se cuidar", diz o estudante Daniel Morelli, 19 anos, que faz musculação. Para ele, não só a estética é importante, mas principalmente a saúde. "Praticar esporte deixa a pessoa mais disposta e mais bem humorada", afirma Morelli.Outras atividades também estavam sendo praticadas em Pitangueiras. Na praça em frente ao shopping, onde logo pela manhã foi hasteada a Bandeira Nacional, um grupo de senhoras praticava tae chi chuan com trilha sonora relaxante.Os exercícios, que exigem concentração e técnica, eram realizados voltados para o mar. "Acho que o ambiente faz toda diferença no momento de relaxar", analisa a empresária paulista Neide Dias, 56 anos, que não faz parte do grupo, mas se aproximou para seguir todos os movimentos.Já na areia, na região central da praia, uma grande roda se formou para acompanhar os exercícios apresentados por uma preparadora física. Em ritmo acelerado, pessoas das mais variadas idades, de adolescentes a idosos, acompanhavam as coreografias.Na praia, que naturalmente lança tendências, não apareceu ainda nenhuma novidade da moda para a próxima estação. Acessórios como biquinis de lacinho e óculos com lentes coloridas permanecem.A tatuagem de henna, que também fez muito sucesso no verão passado, continua em alta na pele das adolescentes. "Não tenho coragem de fazer uma de verdade. Meu medo é arrepender depois", diz Priscila Ciccarelli, 16 anos, que fez uma lua com estrelinhas na barriga, com um dos tatuadores ambulantes.A falta de coragem e o preço acessível, levaram a vendedora Gisele de Paula, 20 anos, a aplicar o pigmento na pele. "Custa entre R$ 5 e R$ 25".Para acompanhar o filho André, 13 anos, Noêmia Rodrigues de Oliveira, 33 anos, também nas costas uma tatuagem que dura no máximo 15 dias. "Sempre achei bonito, então aproveitei a oportunidade".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.