Ernesto Rodrigues/Estadão
Ernesto Rodrigues/Estadão

'Temos que aguardar, governo não vai perder norte', diz Onyx sobre Flávio Bolsonaro

Ministro ainda reforçou que assuntos envolvendo a Assembleia Legislativa do Rio "estão circunscritas ao que está lá"

Daniel Weterman, Idiana Tomazelli e Tânia Monteiro, O Estado de S.Paulo

23 de janeiro de 2019 | 18h23

BRASÍLIA - Ao apresentar as metas para os primeiros 100 dias do governo do presidente Jair Bolsonaro, o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, declarou que o Planalto "não vai perder o norte" e vai aguardar o andamento das apurações sobre as movimentações financeiras do deputado estadual e senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente. 

"Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa. Isso aqui eu aprendi com a minha avó bem pequenininho no rio Grande do Sul", declarou Onyx, tentando afastar o Planalto do caso de Flávio Bolsonaro. Para ele, é preciso "aguardar" o resultado das investigações. "E o governo não vai perder o norte, o que nós estamos apresentando é um rumo, é mostrar que o governo tem rumo, tem norte, sabe onde quer chegar e está com um objetivo de trabalho."

Onyx reforçou que os assuntos envolvendo a Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro "estão circunscritas ao que está lá no Rio". 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.