'Temos obrigação de manter o ciclo de Lula', diz Netinho

Cantor lançou sua pré-candidatura ao Senado nesta sexta-feira em São Paulo

Rodrigo Alvares, do estadão.com.br

21 Maio 2010 | 17h33

SÃO PAULO - O lançamento da pré-candidatura do cantor Netinho de Paula (PCdoB) ao Senado por São Paulo teve um clima de ensaio para o discurso que a oposição vai adotar na sucessão estadual deste ano. Em um hotel no centro de São Paulo, Netinho disse que entrou para a política porque se cansou de ver as pessoas reclamando. "Temos obrigação de manter o ciclo do governo Lula", defendeu. "Os índices de crescimento do Estado são pífios"

O senador Aloizio Mercadante (PT), pré-candidato ao governo de São Paulo, também criticou as últimas gestões do PSDB no Estado. "Não vamos tratar à borrachada quem trabalha com giz", afirmou referindo-se às recentes greves de professores. Virando-se para o cantor, disse que "o Netinho vai ter um papel histórico nessa eleição. Você vai ter que mudar séculos de preconceito", afirmou.

 

O senador Eduardo Suplicy (PT) - cotado para ser o vice na chapa - apareceu durante o discurso de Netinho e subiu ao palco antes de Mercadante iniciar seu discurso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.