DIDA SAMPAIO/ESTADAO
DIDA SAMPAIO/ESTADAO

'Cabe aos investigados tomarem providências para se defenderem na Justiça', diz ministro sobre prisão de Dirceu

Petista Ricardo Berzoini afirma que detenção decorre de um processo de investigação e que precisa ser tratada com 'serenidade'; ele não acredita que o fato afete a credibilidade do governo

VICTOR MARTINS, O Estado de S. Paulo

04 de agosto de 2015 | 10h53

BRASÍLIA - O ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini, comentou nesta manhã de terça-feira, 4, a prisão do colega de partido José Dirceu (ex-Casa Civil) pela Operação Lava Jato da Polícia Federal. Segundo ele, o assunto precisa ser tratado com serenidade. "Cabe aos investigados tomarem as providências que julgarem necessárias para se defenderem perante a Justiça", afirmou ao fim de um evento no qual lançou o Programa Usinas Digitais.

O ministro lembrou que a prisão de Dirceu é um fato decorrente de um processo de investigação que vem de alguns meses. "Temos de tratar com serenidade, sem qualquer tipo de interferência na nossa atividade cotidiana", afirmou. Berzoini argumentou que o governo continua a fazer o que tem feito, e as autoridades do Poder Judiciário, a Polícia Federal e o Ministério Público conduzem a investigação.

Questionado se essa prisão não abalava ainda mais a credibilidade do governo, Berzoini negou. "Não, o governo nunca buscou restringir ou constranger qualquer tipo de investigação. Sempre manifestou publicamente seu apoio às investigações", disse o ministro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.