Temor de greve orientou escolha de índice polêmico

Grande parte da polêmica em torno das dívidas estaduais envolve seu índice de correção, o IGP-DI, calculado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Governadores reclamam que o índice é muito suscetível às variações do dólar e pedem sua troca pelo IPCA, calculado pelo IBGE.Segundo o secretário de Fazenda do Rio, Joaquim Levy, que assessorou o governo Fernando Henrique Cardoso, o uso do IPCA chegou a ser cogitado nos anos 90. "Mas o IBGE vivia em greve e isso gerava insegurança. A FGV oferecia menos riscos."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.